Por: Vinicius Zart

CREF: 014991 - G/RS

Coach e CEO ZartFit

18 de agosto de 2015

8 min. de leitura

316 compart.

A tecnologia, por um lado, nos ajuda e facilita muito o dia a dia. Por outro, pode ser prejudicial, se usada inadequadamente ou em excesso.

Refiro-me principalmente aos computadores, que hoje em dia a maior parte da população utiliza, seja um desktop, notebook, tablet ou smartphone.

O problema não está em utilizar esses dispositivos, mas sim na maneira como são utilizados, na postura corporal que se assume para o manuseio.

A manutenção de posições inadequadas por algumas horas, ao longo dos meses, acarreta uma série de desvios posturais, principalmente na coluna, por ser o centro do nosso corpo.

A coluna apresenta curvaturas naturais, como a lordose lombar e a cifose torácica, por exemplo. Em posições inadequadas, essas curvaturas se acentuam (hiperlordose e hipercifose):

O que deve ser entendido neste ponto é que nem sempre a posição que você fica mais confortável é a melhor, do ponto de vista anatômico. Sabe por que você se sente desconfortável na posição correta, bem alinhado?

Geralmente por que a musculatura responsável pela manutenção desse alinhamento está fraca, então você não consegue sustentar por muito tempo a postura. Veja o exemplo da postura correta na posição sentada, em frente ao computador:

Reeducação Postural

Se parar para observar os detalhes, vai perceber que a coluna deve ficar totalmente apoiada no encosto e alinhada para não acentuar as curvaturas mencionadas.

As pernas em torno de 90°, pois se estiverem muito acima ou abaixo, acabam deslocando o quadril e a coluna fica desalinhada.

Os braços apoiados, para poder relaxar os ombros e não tensionar toda musculatura do pescoço, principalmente o trapézio.

E também importante, a posição do monitor ou televisão na altura dos olhos, para a cervical também ficar alinhada.

Quando se está deitado também existem posições mais adequadas e a melhor delas é de barriga para cima (decúbito dorsal), pois a coluna fica mais alinhada.

A cervical também tem uma curvatura semelhante a da lombar (lordose) por isso a importância de um travesseiro:

Reeducação Postural

A altura do travesseiro será maior se as suas curvaturas torácica e cervical forem acentuadas, então depende de cada pessoa, o importante é preencher os espaços para a coluna relaxar.

É possível também colocar um outro travesseiro em baixo dos joelhos, pois elevando as pernas o quadril e coluna lombar ficam mais alinhados.

Deitar de lado (decúbito lateral) seria uma segunda opção, por que neste caso a coluna só ficará alinhada com a utilização de um travesseiro na cabeça e outro entre as pernas, mas poucas pessoas o fazem:

Reeducação Postural

Sem o travesseiro da cabeça ela fica “pendurada” de lado, pois o ombro tem o primeiro contato no colchão.

Sem o travesseiro entre as pernas o quadril faz uma rotação, que é mais acentuada se ficar uma perna para frente e outra para trás (o mais comum), portanto a rotação acontece na coluna também.

Para finalizar, a pior posição é a de bruços (decúbito ventral), pois aumenta a curvatura lombar e a cervical fica em rotação acentuada:

Reeducação Postural

Mesmo que se coloque um travesseiro no quadril para alinhar a coluna lombar, ainda assim a cervical fica em rotação, pois você não vai dormir com o rosto de frente para o colchão.

Todos esses detalhes e cuidados, quando não colocados em prática, acarretam desvios posturais e também muitas dores.

Além das posições no dia a dia, a inatividade física é outro fator que acarreta os desvios posturais.

Vamos ver na prática como ela influencia e o que fazer para atenuar os desvios e dores.

Reeducação Postural na Prática

A reeducação postural, ou seja, uma melhora na postura, passa obrigatoriamente por alguns aspectos:

1- Equilíbrio Muscular:

Alguns músculos proporcionam movimento em uma direção, enquanto outros proporcionam movimento em outra direção.

Se não houver um equilíbrio na força e desenvolvimento de ambos, a tendência é o corpo se curvar, como uma forma de compensação.

Por isso, é fundamental você realizar algum tipo de fortalecimento muscular para equilibrar essas ações.

O treinamento de força, mais conhecido como musculação, é excelente para esse objetivo.

Você pode conferir mais detalhes sobre ele e outros benefícios que esse treinamento proporciona neste artigo.

2 – Mobilidade Articular:

Encurtamentos musculares ou de outros tecidos comprometem totalmente a mobilidade dos seus movimentos, desde exercícios até atividades diárias.

Esse aspecto é um dos principais responsáveis pela má postura e também por muitas dores.

Um bom trabalho de alongamentos estáticos e dinâmicos, nos momentos certos, vai te auxiliar a diminuir esses encurtamentos.

Veja este outro artigo, em que explicamos com mais detalhes as características e diferenças entre os tipos de alongamentos.

Se policiar, ou seja, se vigiar constantemente também faz parte, pois a tendência é que aos poucos a gente vá relaxando.

3 – Conscientização e Policiamento:

Se você não se conscientizar que os detalhes sobre as posições no dia a dia, citados no início, realmente são importantes, não conseguirá melhorar ou manter uma boa postura.

O “mal” tem que ser curado pela raíz! Fazer um trabalho de equilíbrio muscular e mobilidade articular e continuar frequentemente em posições inadequadas será um eterno “perde e ganha”.

Em uma avaliação postural, é possível identificar todos esses desvios na coluna e também nas outras articulações.

Outra ação, que não é obrigatória, mas muito importante, é a realização de uma avaliação postural, para identificar as suas maiores limitações e nortear o treinamento em função delas.

Se você nunca fez uma avaliação ou tem dúvidas se vale a pena, leia este outro artigo, em que esclarecemos alguns detalhes importantes sobre essa avaliação postural e outros procedimentos de análise corporal.

Métodos como o RPG (Reeducação Postural Global) e modalidades como Pilates e Yoga também atendem muito bem a esse objetivo de reeducação postural, pois eles permitem justamente um equilíbrio nas cadeias musculares e aumento na mobilidade.

Agora que você já sabe como proceder, pode começar se ajeitando na cadeira, para ler outros artigos do nosso blog!

Cada uma das possibilidades citadas possui algumas características de prática diferentes, portanto cabe a você escolher a que mais tem afinidade.

Deixe sua opinião: