Por: Vinicius Zart

CREF: 014991 - G/RS

Coach e CEO ZartFit

28 de Maio de 2015

5 min. de leitura

243 compart.

Fique atento aos sintomas de que algo não está bem!

Um dos sintomas é algo que geralmente não é bem recebido pela maioria das pessoas: a dor!

A dor, por mais desconfortável que seja, é nossa aliada, independente da região ou intensidade. É um aviso do corpo, um sinal de que algo não está funcionando como deveria.

Desde os exemplos mais comuns, como dores de cabeça e estômago, até outro geralmente mais preocupante, como dor no peito, que muitas vezes está associado a problemas mais sérios de saúde.

Problemas de saúde

Não vou me ater às causas das dores, pois existem diversas possibilidades para cada uma delas.

A intenção é chamar a atenção para este sintoma e para que você compreenda a importância de observá-lo, sempre que surgir.

O primeiro ponto a ser observado é a região exata da dor, pois isso facilita o encaminhamento da especialidade médica à ser consultada.

Outros pontos são a intensidade e duração da dor. Geralmente dores leves, que passam rapidamente, tem alguma relação com bebidas alcoólicas e desidratação, alimentos gordurosos e muito picantes ou questões emocionais, como stress e ansiedade.

Todos estes acontecimentos são negativos, mas se forem fatos isolados talvez não gere nenhuma consequência.

Porém, se forem rotineiros e ocasionarem dores mais intensas, prolongadas ou repetitivas devem ser investigados mais a fundo.

Outros sintomas negativos, quando recorrentes, são tonturas e desmaios. É bem comum estarem relacionados à alimentação inadequada ou alguma insuficiência respiratória ou cardíaca.

No caso de insuficiências, requerem um acompanhamento multidisciplinar, com médico, fisioterapeuta e educador físico, para avaliar a gravidade do problema, iniciar tratamento e reabilitação das funções e prosseguir com um trabalho de condicionamento cardiorrespiratório.

Problemas de saúde

No caso de estarem relacionados a alimentação, recomendo uma consulta com um nutricionista, para uma avaliação geral dos hábitos alimentares.

Mas geralmente estes sintomas tem origem na ausência prolongada de alimentos no organismo, que resulta em diminuição da glicose sanguínea, queda na pressão arterial e consequente tontura ou desmaio.

Afinal, os alimentos são nossa fonte de energia e sem eles não conseguimos realizar as funções básicas.

Desânimo e depressão: estes são sintomas emocionais, mas que refletem bastante no corpo físico e vice-versa também.

Quando não estamos cuidando da saúde e as atividades em dia, ou seja, alimentação balanceada e pratica regular de exercícios, acabamos desenvolvendo algumas doenças físicas e também emocionais.

O primeiro sintoma é um quadro inicial, já o segundo é um estágio mais avançado.

Os dois podem ter inúmeras causas, desde hábitos pessoais até insucessos profissionais, e as consequências também podem ser devastadoras na vida de uma pessoa, dependendo da maneira com que ela lida com os problemas.

Problemas de saúde

Ansiedade também é um sintoma com via de mão dupla. Problemas em geral e excesso de pensamentos relacionados ao futuro, ocasionam ansiedade e ela ocasiona mais problemas físicos e emocionais.

A questão na verdade está na capacidade de controle. Hábitos diários negativos, como sedentarismo e alimentação irregular, afetam o controle emocional, que por sua vez não estabiliza os níveis de ansiedade, a qual gera compulsividade na alimentação e recomeça o ciclo.

Problemas de saúde

Este ciclo vicioso tem que ser interrompido e a melhor maneira de fazer isto é através de exercícios físicos e alimentação balanceada.

Os dois influenciam diretamente e positivamente em todos estes sintomas abordados até aqui e muitos outros. Na maioria deles, na verdade, evitando o seu aparecimento e em outros casos mais graves, atenuando bastante as consequências.

Isto se deve pelo fato que os dois atuam em todos os sistemas do corpo humano, melhorando aspectos físicos e emocionais, como a circulação, respiração, digestão, imunidade, regulação hormonal, locomoção, raciocínio, auto estima, humor e muitos outros.

Como identificar possíveis problemas de saúde?

Cuide-se e mantenha-se saudável!

Deixe sua opinião: